ENTREVISTA – PEDRO ESTEVES (STEVE)

ENTREVISTA – PEDRO ESTEVES (STEVE)

Pedro Esteves mais conhecido por Steve, é um muito carismático ex-jogador do CDUL, que marcou o nosso clube tanto dentro de campo como fora dele. Dentro de campo com as suas placagens enquanto 3ª linha e fora do campo como um dos grandes animadores do CDUL, sendo ainda hoje ainda o nosso entertainer sempre que precisamos de animar eventos, jantares, bancadas, …

O Steve foi internacional por Portugal em vários escalões e sempre jogou no CDUL.  É uma presença constante nas bancadas a acompanhar os jogos do nosso CDUL.

Nome: Pedro Cruzeiro Ramos Esteves
Data de Nascimento:  11 de Junho de 1963

Com que idade começou e até que idade jogou Rugby?
Comecei a jogar aos 11 anos levado pelo Simão Luz e também seguindo as pisadas do meu irmão Toninho que jogava na altura nos juniores do CDUL e acabei aos 26 com uma sequencia de rupturas musculares que me andavam a massacrar, isto aliado ao então necessário empenho, nos primeiros anos da minha vida profissional de Arquitecto.

Em que posição e em que equipes jogou? Porque o CDUL?  
Joguei invariavelmente a asa (alternando entre lado aberto e lado fechado), esporadicamente joguei a nº8  a ponta a talonador e a pilar (os sacrifícios que fazemos pela nossa equipa J). Mas asa é definitivamente a minha posição de eleição , no meu tempo batíamos o campo todo , com boas linhas de corrida, podíamos estar  sempre em cima da bola, (hoje em dia jogam mais por corredores).

Quais para si os mais importantes valores do Rugby?  
Lealdade , empenho, sacrifício, alguma coragem, espirito de equipa,  respeito pelo adversário, educação dentro de campo, amizade, altruísmo, apoio incondicional aos nossos companheiros de “batalha”.

Como o Rugby influenciou a sua vida?
Rugby influenciou definitivamente a minha vida , não só pelas grandes amizades que lá fiz , (no CDUL e  equipes adversárias), mas também porque ensinou-me a ser gestor o meu tempo (rugby/estudos/família/amigos/namoradas), ensinou-me a trabalhar em equipe, ensinou-me a cumprimentar o adversário na vitória e na derrota, ensinou-me a levantar quando cai, ensinou-me a tentar superar-me, ensinou-me que com empenho e treino os resultados acontecem! ensinou-me que depois  do “jogo” há uma terceira parte, que é igualmente importante .

Quais as principais qualidades que deve ter um Jogador de Rugby?  
Um
 jogador de Rugby antes de mais, tem ser civilizado, o rugby sendo um desporto de contacto com alguma dureza se é jogado por um “selvagem” (conheci alguns) é perigoso para a integridade física e o rugby é um desporto que pode e deve ser saudável. De resto deve ser disciplinado , empenhado, corajoso, e concentrado nos treinos!

O que representa o CDUL para si?
É a minha segunda família , representa 40 anos da minha existência,  primeiro como jogador depois como dirigente, treinador e agora como adepto atento. Representa a minha escola de vida, representa uma grande percentagem dos meus amigos, representa os melhores momentos que pude viver enquanto desportista e continuo a viver agora como adepto (por exemplo com a excelente vitória na final do ultimo campeonato – 2016/2017), 

Qual a sua maior alegria enquanto jogador?  
Terão sido as várias vitórias nos campeonatos de juvenis a seniores (não me lembro de ter perdido algum!) Mas em especial as duas taças ibéricas, uma contra o Samboiana em Lisboa que marquei um ensaio, e a maior alegria de todas terá sido mesmo contra o Valencia pois chegámos ao estádio e estava o adversário a tirar uma fotografia na bancada já com a taça. (foi o alento extra que precisámos para trazer a taça para Lisboa). Nesse dia deixei tudo dentro de campo, terá sido dos melhores jogos da minha vida! 

Para si qual foi o melhor jogador Nacional e Internacional reformado ou no activo?

 Nacional –  destaco o Nuno Durão com quem me cruzei nas seleções, era um atleta completo aliando as suas capacidades físicas e skils à inteligência e boa leitura de jogo. Uma palavra especial também para o meu capitão e exemplo dentro de campo …Bernardo Marques Pinto.
Internacional – Jean Pierre Rives que foi uma inspiração para mim e mais recente Richie MacCaw

Rapidas:
Qual a preferência clubística fora do rugby?  Benfica (o meu pai foi duas vezes campeão de juniores em futebol pelo benfica!)
Qual o prato/cozinhado preferido?  Cozido à Portuguesa (temos de divulgar a nossa boa gastronomia)
Hobby? Padel , futebol; Baleal; ver Rugby.
Filme? A Vida é Bela …através do humor passa uma mensagem de um período da história universal que não se deverá repetir!
Viagem de sonho?  Ao Egipto, o mistério do declínio de uma grande civilização … é arrasador.
Grande projecto pessoal?  Dar a melhor educação e passar os bons princípios ao meu filho Francisco 

Notícias mais recentes

ENTREVISTA – PEDRO ESTEVES (STEVE)

ENTREVISTA – PEDRO ESTEVES (STEVE)

Pedro Esteves mais conhecido por Steve, é um muito carismático ex-jogador do CDUL, que marcou o nosso clube tanto dentro de campo como fora dele. ...
500 atletas no “U-Convivio” do CDUL

500 atletas no “U-Convivio” do CDUL

O Estádio Universitário recebeu "U-Convívio" com a participação de mais de 500 atletas de várias gerações.O nome do "U-Convívio" surgiu por g...
ENTREVISTA – DUARTE MOREIRA

ENTREVISTA – DUARTE MOREIRA

Na entrevista desta semana entrevistamos o Duarte Moreira. Pai de um atleta da formação, ele próprio atleta da equipa CDUL Vets e presença habit...