ENTREVISTA – ANTÓNIO VELEZ CADETE

ENTREVISTA – ANTÓNIO VELEZ CADETE

O CDUL e a Escola de Rugby do Colégio Pedro Arrupe estão no 2º ano da sua parceria no escalão SUB16.
O projeto de Rugby no CPA, enquanto atividade de complemento curricular, teve início em Outubro de 2011, pela mão do seu responsável António Velez Cadete, após desafio da direção pedagógica do CPA. António Velez Cadete é fundador de Clube Rugby de Borba, onde teve funções diretivas e foi treinador, jogador e capitão de equipa. Jogou também, várias épocas, no Rugby Vila da Moita. Deixou de jogar, por lesão, em 2014.
O projeto da Escola de Rugby do CPA iniciou-se com os escalões SUB8 e SUB10, atualmente, tem 75 jogadores, dos SUB8 aos SUB16.
Na época passada o CDUL e o CPA iniciaram uma parceria no escalão SUB16, onde apresentam equipas conjuntas.
Na presente época esta parceria foi galardoada de êxito com as vitórias no Campeonato Nacional SUB16, na Taça de Portugal SUB16 e nos Torneios de Inverno e de Primavera de Seven’s, onde em todas as competições participaram jogadores dos dois clubes.
Para conhecer melhor este projeto e esta parceria fomos falar com o Prof. António Velez.

Quais eram as expetativas, e objetivos, no início do projeto do rugby no CPA?
Desde o início do nosso projeto que a principal premissa é ser contributo concreto para a formação integral dos nossos jovens atletas. Apesar do crescimento do projeto, continuamos a procurar não perder o rumo definido.

Qual foi a adesão dos alunos, e dos pais, a este projeto?
A adesão e o envolvimento de todos foi, e continua a ser, fantástico e surpreendente! Os atletas pelo compromisso, entrega e por serem a verdadeira bandeira do projeto. São eles que convencem os amigos a vir experimentar a modalidade. 
Os pais, desde sempre, nos apoiam e acreditam tanto como nós no projeto.
Temos também outro elemento fundamental para o desenvolvimento da nossa escola de râguebi, o seu grupo de treinadores. Todos aqueles que já passaram pelo Râguebi CPA foram verdadeiros embaixadores do compromisso que assumimos.
Por fim, a direção do Colégio que tem possibilitado que continuemos a crescer.

Como surgiu a ideia de parceria, no escalão SUB16, com o CDUL?
Na verdade, como escola de formação que somos, não pretendemos vir a ter uma equipa sénior. Assim, se procuramos verdadeiramente prestar um serviço de qualidade aos nossos atletas, temos de lhes facilitar a sua continuidade na modalidade. O escalão de  Sub 16 já é um escalão de competição. Exige-nos jogar num campo que, infelizmente, não temos. Pareceu-nos o escalão apropriado para iniciarmos a parceria. 
Quanto à escolha do CDUL, na verdade, desde 2013 que alguns clubes nos têm vindo a sondar para a possibilidade de estabelecermos uma parceria. No entanto, desde sempre que nos identificámos com a postura de atletas, treinadores e dirigentes do CDUL sempre apresentaram nas eventos em que participamos. Depois, após as primeiras conversas, sentimos que também da parte do CDUL, havia uma grande preocupação na formação do jogador acima do resultado desportivo. A questão da transmissão de valores, em que a modalidade é pródiga, está sempre no topo da nossa lista.

Como tem sido esta parceria?
A avaliação da parceria não podia ser mais positiva! Nomeadamente, porque tem vindo sempre a crescer e apresentar melhorias. Os nossos jogadores, e famílias, têm sido muito bem recebidos por um grupo, naturalmente, muito maior que é o CDUL. Fazem questão que todos nos sintamos bem. Por outro lado, os escalões do CPA são compostos por grupos heterogéneos e o escalão de sub 16 não é exceção. O facto de participarmos, em conjunto, em várias competições distintas, permite que todos os nossos atletas tenham oportunidade de jogar de acordo com o seu nível de desenvolvimento. Simultaneamente, promove no grupo a vontade de chegar a patamares superiores.

 Quando iniciou o projeto do Rugby no CPA pensou que em poucos anos iria ter vários jogadores Campeões Nacionais e Vencedores da Taça de Portugal?
Sinceramente, não! Esta é apenas a segunda época que temos sub 16. Por outro lado, como já referi, o nosso foco não está nos resultados desportivos. Contudo, é muito muito nos apraz ver estes resultados como, de certa forma, resultado do trabalho que temos vindo a desenvolver.

Como foram encaradas estas vitórias dentro do CPA?
Foram encaradas com muito orgulho e alegria mas também com muito sentido de responsabilidade. Se elevámos a fasquia a este nível, devemos continuar a trabalhar para nos mantermos aqui.

Pelo CPA esta parceria é para continuar?
Sem dúvida que sim! Acreditamos que esta parceria ainda tem margem para crescer e que podemos todos crescer com ela!

Notícias mais recentes

CDUL NA CONTINENTAL SHIELD

CDUL NA CONTINENTAL SHIELD

O primeiro jogo do CDUL na competição europeia de Clubes é já este Sábado - 14 de Outubro.Aproveitamos também para lembrar os restantes jogos do...

DIA FAMÍLIA CDUL – 24 SETEMBRO

O DIA FAMÍLIA CDUL É JÁ ESTE DOMINGO E ESTÃO TODOS CONVIDADOS!ENCONTRO ÀS 10H EM FRENTE AO U-TRY.PROGRAMATORNEIO SUB8/SUB10/SUB12 TORNEIO TOUCH ...